sexta-feira, 3 de fevereiro de 2017

Níveis de Privilégio no Sistema Cisco IOS

Olá Pessoal,

Um conceito básico que todos aprendem logo no primeiro contato com o sistema IOS utilizado em switches e roteadores da Cisco são os níveis de privilégio. A maioria dos profissionais já sabe que por padrão existe o modo de execução (nível 1) em que o usuário somente tem acesso à visualização de alguns comandos básicos sem nenhuma permissão de executar qualquer configuração no dispositivo, além do modo privilegiado (nível 15) que permite a visualização e configuração de todos os recursos do sistema (equivalente ao usuário root no Linux).

Se os níveis padrões são identificados pelos números 1 e 15, é de se esperar que os números intermediários tenham algum significado, não é mesmo? E eles têm, já que o IOS permite a definição de até 16 níveis de privilégio variando de 0 a 15, sendo 0 o mais restritivo e 15 o mais permissivo. Esse detalhe acaba se tornando apenas secundário porque é comum utilizar o comando enable assim que o administrador faz acesso a um dispositivo para obter acesso pleno a todas as configurações, o que torna desnecessário qualquer outro modo intermediário.  


No entanto, em ambientes maiores que possuem muitos equipamentos e diversos técnicos e engenheiros responsáveis pelas configurações das caixas, é natural segregar o pessoal em grupos homogêneos que tenham diferentes privilégios de acesso com o objetivo de restringir a atuação de cada grupo dentro do escopo da sua função. Por exemplo, é prática gerencial bastante comum classificar o pessoal técnico em níveis 1 (entrada), 2 (intermediário) e 3 (avançado), de maneira que os chamados sejam associados com cada nível em função da sua natureza. 

Nesses casos é bastante útil ter a flexibilidade de criar mais níveis de privilégios para esses grupos, ao invés de ficar limitado apenas aos dois níveis padrões 1 e 15, já que o nível 1 tem apenas acesso básico a visualização de poucas configurações e que o nível 15 representa o extremo oposto em que o técnico pode realizar qualquer intervenção na caixa. A ideia dos níveis intermediários é conferir acesso apenas a comandos específicos que um determinado grupo de usuários requer para executar suas funções. Quando criamos um usuário em uma base local que fica armazenada no próprio equipamento switch ou roteador, estamos habituados a fazê-lo da seguinte maneira:

Roteador(config)# line console 0
Roteador(config-line)# login local
Roteador(config-line)# line vty 0 4
Roteador(config-line)# login local
Roteador(config-line)# exit
Roteador(config)# username ADMIN privilege 15 secret SENHA

Utilizamos a configuração "login local" no acesso via console e nas primeiras 5 sessões remotas (vty 0 4) para forçar que seja realizada a autenticação do usuário antes de liberação do acesso, lembrando que o modo padrão (login) consiste apenas em senha sem usuário. O comando destacado em amarelo cria um usuário denominado ADMIN com permissão privilegiada (nível 15), sendo que SENHA é sua senha! A criação de usuários com níveis intermediários de privilégio é tão simples quanto o procedimento anterior, bastando alterar o número do privilégio.

No entanto, de nada adianta alocar um usuário com um nível de privilégio que não teve nenhum comando adicionado pelo administrador naquele nível específico, ou seja, é necessário informar quais comandos ele poderá executar. No exemplo abaixo criaremos um usuário denominado OPERADOR_2 com nível de privilégio 9, de modo que esse usuário será capaz de executar qualquer comando que tenha sido previamente associado pelo administrador com o nível 9 (incluindo os comandos de 0 a 8). Observem nas próximas linhas que a permissão de visualização do arquivo startup-config será restrita apenas aos usuários de nível intermediário 9, ou seja, somente os usuários dos níveis 9 até 15 poderão visualizar todas as configurações que são inicializadas com o equipamento. 

Roteador(config)# username OPERADOR_2 privilege 9 secret SENHA_9
Roteador(config)# privilege exec level 9 show startup-config

Como são várias as possibilidades para personalizar os níveis intermediários, abaixo trago outro exemplo em que é criado o usuário OPERADOR_1 de nível 6. Esse nível permite a configuração simples de endereços IPv4 e IPv6 nas interfaces de rede, inclusive com possibilidade de ativá-las (no shutdown) ou desativá-las (shutdown). Reparem que o segundo termo da sintaxe do comando privilege remete ao modo ou sub-modo de configuração de pertença do comando. Por exemplo, é no sub-modo de configuração de interface (amarelo) onde são configurados os endereços IP e ativadas/desativadas as interfaces.

Roteador(config)# username OPERADOR_1 privilege 6 secret SENHA_6
Roteador(config)# privilege exec level 6 configure terminal
Roteador(config)# privilege configure level 6 interface
Roteador(config)# privilege interface level 6 ip address 
Roteador(config)# privilege interface level 6 ipv6 address
Roteador(config)# privilege interface level 6 no ip address
Roteador(config)# privilege interface level 6 no ipv6 address
Roteador(config)# privilege interface level 6 shutdown
Roteador(config)# privilege interface level 6 no shutdown

Por fim, é importante ter em mente que o usuário pode utilizar o comando "show privilege" para visualizar o nível de privilégio do usuário em que ele está logado no sistema. 

Roteador> show privilege
Current privilege level is 1

Roteador# show privilege
Current privilege level is 15
  
Para que qualquer usuário possa ter permissão para visualizar seu nível de privilégio através do comando anterior, além de ter acesso a todos os demais comandos de visualização do modo padrão de execução (nível 1), podem ser utilizados os seguintes comandos:

Roteador(config)# privilege exec level 1 show privilege
Roteador(config)# privilege exec level 1 show

Como há muitos mais detalhes envolvidos com a configuração dos níveis intermediários de privilégio no sistema IOS, recomendo para aqueles interessados no assunto que façam a leitura da documentação oficial da Cisco no link abaixo:


Façam seus testes...

Samuel.

5 comentários:

  1. line vty 0 4 a caixa aceita até 5 terminais virtuais conectados simultaneamente????????

    Pode usar line vty 0 15;line vty 0 100,outros valores???????

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, você pode configurar bem mais do que apenas 5 sessões simultaneas. Você pode permitir qualquer valor que esteja dentro da capacidade do equipamento, no entanto é sempre uma boa prática de segurança limitar essa quantidade.

      Excluir

  2. Pelo que entendi os níveis intermediários são personalizados por conta do administrador, porém com os IOS mais novos temos uma gama imensa de comandos, existe uma personalização padrão disponibilizada pela cisco?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Os níveis padrões do IOS são apenas o modo de execução (1) e o modo privilegiado (15). O modo de execução não pode realizar nenhuma configuração e está restrito à simples visualização dos comandos mais comuns, enquanto que o modo privilegiado tem acesso total. Qualquer modo diferente desses dois deve ser personalizado manualmente pelo administrador...

      Excluir