terça-feira, 2 de fevereiro de 2016

Rotas Locais de Host em Roteadores Cisco

Olá Pessoal,

É comum que muitos ainda não estejam familiarizados com as rotas locais de host (L), uma vez que a inserção desse tipo de rota na tabela de roteamento é relativamente nova, sendo automaticamente inserida a partir da versão 15 do IOS. De maneira bastante objetiva, uma rota local do tipo L nada mais é do que o próprio endereço IP configurado em uma determinada interface de rede diretamente conectada no roteador. A rota local aparece como um endereço /32 no IPv4 e um endereço /128 no IPv6, ou seja, equivale exatamente a um endereço IP, em contraste às demais rotas que equivalem a uma sub-rede.

Até a versão 12 do IOS, cada interface de rede configurada e ativada com um endereço IP qualquer implicava na inserção automática de uma rota diretamente conectada (do tipo C) equivalente ao prefixo da sub-rede na qual o endereço pertencia. Por exemplo, se a interface f0/1 fosse configurada com o endereço 203.0.113.1/30, isso implicaria na inserção automática de uma rota diretamente conectada (C) associada com a rede 203.0.113.0/30 através dessa interface f0/1, conforme pode ser observado na figura abaixo.


Ocorre que a partir do IOS 15, a configuração de uma interface implica na inserção da rota diretamente conectada (C) associada ao prefixo da sub-rede e também de outra rota local (L) associada com o próprio endereço IP configurado na interface, ambas com distância administrativa (AD) igual a 0. A diferença entre essas duas rotas é que as redes diretamente conectadas são redistribuídas entre protocolos de roteamento, enquanto que as rotas locais não são redistribuídas porque interessam apenas localmente. Por exemplo, se a interface g0/1 for configurada com o endereço 203.0.113.1/30, isso implicará na inserção automática de uma rota diretamente conectada (C) associada com a rede 203.0.113.0/30 através dessa interface g0/1, além de outra rota local (L) associada com o endereço de host 203.0.113.1/32 configurado na própria interface g0/1, conforme observado na figura abaixo.


No contexto específico do IPv6, diferente do IPv4, as rotas locais sempre existiram, algo que alguns já devem ter reparado há algum tempo. A propósito, cabe destacar que as tabelas de roteamento IPv6, independente de interfaces configuradas, automaticamente contém a rota local FF00::/8 para assegurar as funcionalidades de multicast.


Com as rotas locais fica mais fácil observar os endereços configurados nas interfaces do roteador através da própria tabela de roteamento, sem ter que utilizar outros comandos de visualização das configurações das interfaces. Na realidade, o objetivo técnico por trás da instalação automática das rotas locais nas tabelas de roteamento a partir do IOS 15 é otimizar o encaminhamento CEF de pacotes que sejam destinados a alguma das interfaces do próprio roteador. 

Façam seus testes...

Samuel.

Nenhum comentário:

Postar um comentário